top of page

A vida vai passar de qualquer jeito, então por que acelerar o processo?

Atualizado: 7 de out. de 2021

Caminhando pelo centro da cidade eu vi um aglomerado de pessoas. Quando cheguei mais perto percebi que estavam admirando um rapaz tocando sua guitarra. Ele estava em êxtase total assim como as pessoas à sua volta. Eu parei ali e por alguns segundos esqueci de tudo. O mundo parou. Os problemas e pensamentos desapareceram. Quando a música de rua é boa gera este efeito nas pessoas. O problema é que hoje em dia o mundo está sempre na correria. Ou olhando para o celular. Ou simplesmente acha que dar uma paradinha não vale a pena. Pressa. Sempre se tem pressa. É preciso chegar logo, fazer tudo, não esquecer nada. E estas preciosidades cotidianas passam desapercebido.



Ai vem o estresse e a procura por terapias. Qualquer coisa para tirar a gente do poço. Pra salvar do “burnout”. Não estou dizendo para largar tudo e ficar na rua esperando o primeiro grupo peruano chegar com as flautas. Mas que olhar para as pequenas coisas do dia-a-dia e se deixar perder ali por algum segundos pode ajudar a lembrar que não vale a pena ter pressa. A vida vai passar de qualquer jeito, então por que acelerar o processo?


Preste a atenção. Tem sempre um grupo de crianças brincando. Animais fazendo graça. Flores. Céus cheios de nuvens loucas e estrelas. Um sol nascendo. Um sol se pondo. Uma lua. São coisas que sempre estão ali, na frente do nosso nariz mas que por não serem novidade perderam a graça. Também não é pra começar a observar, fazer foto e colocar no Instagram só para falar que viu. Aproveite momentos assim só para você. Para não pensar em nada. Para curtir e perceber como a vida pode ser mais simples e com isso mais calma.


Entre um compromisso ou outro. Um “curtir” ou outro no Facebook. Um trabalho ou outro. É só parar, por segundos, respirar e contemplar. Estar ali, presente. Ignorando passado e futuro. É só prestar atenção e curtir.

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page